quando o papo são as mudanças climáticas, logo pensamos nas geleiras derretendo e nos ursos polares que vivem por lá. mas vc já sabe, né? o impacto dessas mudanças está cada vez mais perto e, se tem uma coisa que a pandemia nos ensinou, foi que todos, enquanto uma comunidade global, sentimos os resultados das nossas ações – não importa o quão longe elas pareçam estar. 

essa conversa não é pra ser de gatilhos e nem é nossa intenção que vc se torne o ecochato do rolê, que controla todo mundo e age com superioridade. não seja um biodesagradável. também não é sobre abraçar árvores (só se vc quiser rs), ser amigo dos animais (isso é sua obrigação!) ou postar um story do pôr do sol exaltando a mãe natureza (quem nunca?). 

inundações, queimadas, desmatamento em massa, secas prolongadas e o aumento no preço dos itens básicos de alimentação e higiene. muitas vezes a gente se sente imobilizado diante dessa realidade cruel. o fato é que não rola mais pagar de isentão e fazer vista grossa pra números como esses: 165% de aumento na taxa de desmatamento da Amazônia no primeiro mês de 2022. a maior devastação dos últimos 15 anos, com o equivalente a 2 mil campos de futebol por dia de mata nativa devastada. dois mil campos por dia. cês tem noção? 

o desmatamento, a estiagem e consequente aumento das temperaturas reduzem a capacidade da maior floresta tropical do mundo de absorver dióxido de carbono da atmosfera. e não para por aí: a seca na floresta e nos pantanais e a exploração madeireira pode aumentar as emissões dos gases de efeito estufa por meio do óxido nitroso. esse mesmo desmatamento altera também padrões de chuva, aumentando a seca na região. a liberação de gás metano também é um problema e ocorre por causa da pecuária, das inundações e das barragens, principais motivadores da destruição da Amazônia. 

e como a gente faz pra achar caminhos possíveis, youcom? acreditamos em um diálogo sincero e aberto como sendo o primeiro passo. olhar para algumas ações que já existem e encontrar nelas inspiração pode ser um bom começo também 🙂 

o grupo Lojas Renner (da qual a youcom faz parte com orgulho) superou a meta 2018-2021 de reduzir em 20% as emissões corporativas, chegando a um total de 35,4%. além disso, se comprometeu em reduzir as emissões absolutas dos gases efeito estufa em suas operações em 46,2% até 2030 (ano base de 2019) para limitar o aquecimento do planeta em 1,5 °C, e reduzir as emissões desses mesmos gases em 75% por peça.  

o resultado disso é que em 2021 a Renner produziu mais de 80% de itens e peças menos impactantes, utilizando mais de 99% de algodão responsável, e ainda contou com 100% do consumo corporativo de energia proveniente de fontes de baixo impacto (como pequenas centrais hidrelétricas, solares e eólicas). 

tem ainda aquelas nossas iniciativas que vc já conhece: Jeans for Change, peças com tingimento natural, a participação no Moda com Verso que traz sustentabilidade pros colaboradores e diversas outras abraçadas pelo selo YC Change (2020) que buscam minimizar a emissão de CO₂ em todas nas etapas da cadeia produtiva. 

compartilhar nossos projetos e metas é o modo que a gente encontra de convidar vc para entrar nesse movimento de consumo e produção mais consciente. sem o apoio de vcs, nossos yc lovers, nada disso faria sentido. o mais legal de tudo isso é que sentimos que estamos no caminho certo. 

a Amazônia é o maior bioma brasileiro e patrimônio natural da humanidade. reduzir o agravamento do efeito estufa hoje é proteger nosso futuro. é proteger o amanhã. 

bora juntos nessa missão? 

Comentários estão fechados.