diferente do que acontecia antigamente, quando as passarelas ditavam tendências de moda, o mundo fashion tem usado cada vez mais as referências das ruas.  é o caso do grafite, que nasce na cidade dando voz e visibilidade a muitos jovens de comunidade, e apresenta um novo olhar sobre o cenário urbano.  

sendo uma arte ainda muito marginalizada e nascida dos grupos minorizados, o grafite se tornou símbolo de resistência e expressão do pensamento coletivo. ele dá cor às paredes de concreto, trazendo críticas sobre a ocupação dos espaços coletivos pela população, e sobre as disputas territoriais que existem (mesmo que silenciadas) nas regiões urbanas.  

o grafite representa, assim, o grito das comunidades. ele é a expressão da arte, da vida e do movimento que existe nas cidades. cada artista deixa sua “marca”, e cria uma identidade sobre a própria obra. por ser o estilo que mais entende o lifestyle das ruas, o street style tem trazido muitas referências desse movimento, incorporando estampas, conceitos e o estilo do grafite. 

a arte pode transformar a moda, e também transformar vidas. pensando nisso, a youcom convidou grafiteiros da comunidade Bom Jesus, da cidade de Porto Alegre, para criar as estampas exclusivas da COLLAB GRAFFITI. essa é a terceira coleção cápsula desenvolvida em parceria com artistas independentes da bonja, apelido carinhoso da comunidade. como disse um dos grafiteiros da collab, Dimitri Oliveira (@dimitrisktt):


me sinto muito grato e feliz por conseguir fazer com que a comunidade que eu me criei e nossa arte estejam alcançando lugares de destaque no cenário nacional e na moda

@dimitrisktt

além de serem estampas inéditas que reverenciam a cultura visual das cidades, tem ainda um propósito por trás da collab: parte do valor da venda das peças será investido em projetos que promovem empoderamento econômico e social de mulheres na comunidade, por meio do Instituto Lojas Renner, que gera um ciclo de apoio mútuo entre a moda yc e arte das ruas. legal, né? 

os depoimentos dos artistas da comunidade são muitos significativos porque demonstram o reconhecimento de seus trabalhos e a apoio às comunidades em que se criaram, muitas vezes invisibilizadas e vistas somente em contextos de violência. a partir disso, eles refletem sobre os impactos de suas criações e o alcance da própria arte: 

a arte é, para mim, ideias que expressam e transformam. orgulho de ver uma arte minha numa vitrine gigantesca e conceituada pelo Brasil todo – Henrique Lopes (@lopeshike)

@lopeshike

 

É muito motivador pensar que o que eu crio toca muito mais pessoas do que posso imaginar. E acho que a arte é um pouco disso, perder o controle das possibilidades de criação, interpretação e conexão  Luiza Câmara (@luizascamaraart)

@luizascamaraart

 

ainda preparamos mais uma surpresinha: vc pode interagir com as estampas da collab graffiti apontando a câmera pro QR CODE para visualizar as artes por meio do filtro desenvolvido pelo estúdio @normal. 

 

Comentários estão fechados.