Sim, a gente sabe que o dia do trabalhador é feriado, hora do descanso merecido e um momento em que ninguém quer saber de trampo. Tá certo! Por isso, esse é um texto pra ler agora, mas botar em prática só na quarta-feira, ok? Pra voltar voando baixo! 

E o que a música tem a ver com isso? Bom, pra começar, a gente tem que lembrar que a audição é o nosso segundo sentido mais importante, atrás apenas da visão. Somos bastante afetados por aquilo que ouvimos, e com a música não é diferente. Pode nos incomodar, nos deixar tristes, nos pilhar, nos animar ou nos irritar. Pode nos fazer dormir, ou até mesmo sair pulando e dançando pela casa toda.

Mas será que ouvir música durante o trampo ajuda a produzir mais (e melhor)? Nos deixa mais abertos ao desenvolvimento de atividades criativas? A playlist para dar um “gás na produtividade” se sustenta em pilares científicos ou é só uma desculpa de quem quer ficar ouvindo aquele somzinho o dia todo? A gente resolveu dar uma pesquisada no assunto e acabou descobrindo que a resposta vai muito além de um simples sim ou não.

TAREFAS REPETITIVAS FICAM MAIS FÁCEIS COM A AJUDA DA MÚSICA

Para dizer se a música ajuda ou não no aumento da produtividade, um elemento importante a ser considerado é o quão “imersiva” é a tarefa a ser executadaIsso se refere ao nível de criatividade exigido pelo trabalho. Escrever um texto do zero, por exemplo, requer atenção plena, enquanto responder a e-mails é um processo mais corriqueiro e automático.

Nesse caso, quando a atividade é bem definida e repetitiva por natureza, as pesquisas sugerem que o acompanhamento sonoro é muito útil se o objetivo é não perder a concentração e ganhar velocidade.

EM AMBIENTE BARULHENTOS A MÚSICA É UM REFÚGIO

Essa não é novidade né? Quem curte música sabe como um fone de ouvido pode te levar pra longe de situações nada agradáveis. Pois bem, é científico: estudos sugerem que a influência não reside na música de fundo por si só. Seu resultado positivo, na verdade, tem a ver com a melhora no humor do ouvinte. Faz sentido. Se você ouve suas músicas favoritas enquanto trabalha, as chances de ficar de bem com a vida (e produzir mais) são maiores.

OUVIR MÚSICAS QUE VOCÊ GOSTA DIMINUI A PERCEPÇÃO DE ESTRESSE

Música, esse estímulo abstrato, é capaz de suscitar sentimentos de euforia e desejo, similar ao das recompensas tangíveis que envolvem a dopamina, neurotransmissor responsável pelo controle de movimentos, aprendizado, humor, emoções, memórias e cognição. Em outras palavras, músicas alto astral realmente te deixam de alto astral.

ASSIM COMO A MÚSICA CERTA PODE NOS AJUDAR, A ERRADA PODE NOS ATRAPALHAR (E MUITO)

Bom, deu pra perceber como é importante que a música transmita a emoção certa, impulsionando o momento certo, né? Mas para isso acontecer é preciso levar em consideração até os mínimos detalhes. Do contrário, a música pode acabar soando como um acorde fora do tom, uma corda desafinada, uma microfonia que nunca cessa. Ela deixa de ser uma ferramenta de produtividade e acaba mais atrapalhando do que ajudando.

Acreditamos no poder da música a ponto de saber que, quando mal utilizada, ela pode até se transformar em um instrumento de tortura. Literalmente. 

Sabia que a música foi usada como ferramenta para torturar os prisioneiros na guerra contra o terror em locais como o Iraque e a Baía de Guantánamo? A música a qual os prisioneiros eram submetidos era muitas vezes escolhida por ser o mais culturalmente ofensiva possível para eles, e tocada em um volume absurdamente alto por períodos longos, mas imprevisíveis. Ou seja, os prisioneiros eram privados do controle do sono e também de sua capacidade de encontrar um espaço que o som, desagradável a eles, não os alcançasse.

Tem uma matéria bem legal The Guardian falando sobre o assunto. Mas não precisamos ir tão longe para exemplificar como uma música dissonante e fora do seu contexto pode ser prejudicial. Pensa naquele vendedor de uma loja de roupas ou o barista de um café, tendo que trabalhar, motivado, durante 8 horas por dia, sendo submetido a músicas que simplesmente não conectam com ele. Já dá pra considerar tortura, né?

Pra não ficar só na teoria, transformamos todas essas informações em algumas dicas práticas pra que a música possa ajudar na sua produtividade hoje mesmo. 

PARA TAREFAS SIMPLES, ESCOLHA MÚSICAS QUE VOCÊ JÁ CONHECE (E GOSTE)

Assim como atletas profissionais usam o poder das batidas sonoras para aumentar o grau de concentração e dar um gás na motivação, você também pode fazer isso na cadeira em frente ao computador. Pesquisas mostram que a performance melhora muito ao ouvir músicas conhecidas enquanto o cérebro desempenha funções “simples” ou monótonas. 

> Dica #1: 3º turno – vibe em forma de música pra dar um gás em mais uma rodada de trampo.

Dica #02: Trending Topics – as novas músicas que tem tudo pra se tornar as suas favoritas nos próximos meses, ou seja, além de ouvir músicas que você curte, ainda acaba conhecendo sons novos por tabela.

A TAREFA ENVOLVE APRENDIZADO? DIGA ADEUS AS MÚSICAS COM LETRAS COMPLEXAS

Letras podem ser extremamente conflitantes pro seu cérebro se ele precisar se concentrar em duas coisas ao mesmo tempo. Um experimento recente mostrou que estudantes que ouviram música instrumental durante uma bateria de exames se saíram melhor em comparação com a galera submetida a audições de músicas líricas.

Dica #3: Classical for Work/Study —  música clássica alternativa pra aumentar a concentração.

SONS DA NATUREZA INFLUENCIAM SUA “NOÇÃO DE ORGANIZAÇÃO”

Barulhos primitivos, como sons de cachoeiras, pingos de chuva e florestas, podem situar sua mente no ambiente com mais assertividade. A comprovação veio por meio desse estudo, que chegou à conclusão que eles são incríveis na hora de te manter imerso em tarefas mais complexas.

Dica #4: Medite ao Som da Natureza—  relaxe, esvazie sua mente e aproveite os diversos sons da natureza.

Esperamos que essas playlists te ajudem a voar no trampo e ter um dia mais produtivo e feliz na volta do feriado! Feliz dia do trabalhado e descansa bem pra voltar com tudo. Até a próxima! E não esquece de dar uma olhadinha lá no nosso Spotify.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *