O vinil vem sendo protagonista na música e na moda há algumas décadas – às vezes mais, às vezes menos, mas nunca perdendo o seu brilho. Na música, ele passou a ser usado como mídia pra disseminar sons incríveis lá no final dos anos 1940. Na moda, viralizou nos anos 1960 entre a galera que não tinha medo de arriscar usar um tecido que na época era considerado ousado, futurista demais. Hoje, no Dia do Disco, a gente quer te contar um pouquinho sobre a relação do vinil nessas duas plataformas de expressão que amamos tanto: a moda e a música.

Bowie encarnando o icônico personagem Ziggy Stardust nos anos 1970

E teria maneira mais simples e verdadeira de fazer isso se não em uma playlist? Afinal, o vinil não é uma tendência que passa batida na festinha. Seja na cabine de DJ, seja na pista de dança. E se nós queremos comemorar esse dia, só pode ser unindo essas duas coisas. Pra isso, fizemos uma edição da Fashion Drops, a nossa playlist que traduz tendências de moda em música, especial Vinil. Selecionamos músicas plásticas, eletrônicas, que remetem à esse material que amamos tanto. Dá o play nela, mas antes vem ver o que a gente tem pra te contar sobre esse material que já foi tanto utilizado, mas que voltou com tudo nos últimos anos pras vitrolas e pras vitrines de lojas, inclusive pra nova coleção da Youcom.

Letrux, revelação de 2017 com o álbum “Letrux em Noite de Climão” montada no vinil ♥

Falando de música, uma pesquisa realizada pela RIAA (Recording Industry Association of America) revelou que em 2017, a venda de LPs teve um aumento de 10% em relação à 2016, sendo o grande destaque das mídias físicas e batendo a venda dos downloads digitais em lojas online como o iTunes. No Brasil, a febre também pegou. Reflexo disso é que a Sony, umas maiores gravadoras em atividade no país, voltou a produzir vinis em 2017, coisa que não fazia desde 1989. Além disso, o Brasil que antes só tinha uma fábrica de vinil na ativa, a Polysom, ganhou mais um selo em 2016: o Vinil Brasil, que só no ano passado produziu 94 mil discos. Outra iniciativa MARA que rolou nos últimos anos foi o Noize Record Club (NCR), um projeto criado em 2014 pela revista Noize em que os assinantes pagam uma mensalidade para a cada 2 meses receber um vinil exclusivo e uma revista com informações sobre aquele disco pra ler e desfrutar ao máximo aquele momento que a agulha encosta no vinil e a mágica toda acontece ♥

Ainda falando sobre vinil e música, não poderíamos deixar de mencionar uma iniciativa criada lá em 2007: o Record Store Day. Um evento global que acontece em abril em lojas de discos independentes do mundo inteiro, exceto na Antártica. Nesse dia são lançados discos exclusivos, rolam promoções e ainda shows, talk com artistas e desfiles nas lojas participantes. Tudo isso pra celebrar a cultura do vinil e trazer de volta ela, que estava meio adormecida lá em 2007, quando o evento começou. E parece que ele surtiu efeito, né?

Bom, e não é a toa que o Record Store Day deu tão certo. Os fãs de vinil ficam contando as horas pra esse dia chegar já que é nele que são lançados MUITOS discos inéditos e rolam AQUELAS promoções pra dar uma engordadinha na coleção. Esse ano, por exemplo, promete exclusividades de bandas clássicas como Led Zepellin, AC/DC, Jimi Hendrix e Notorious B.I.G. E pra quem curte indie, fica esperto porque vão rolar edições especiais de Mac DeMarco, Florence And The Machine, The National, Courtney Barnett, Phoenix e muito mais. Se liga porque já é dia 21/04. 

Look dando um close certo no lookinho de vinil

E se tem vinil na música pra todos os gostos, na moda também tem! Embora tenha sido um tecido taxado de ousado, pouco usável lá atrás, hoje ele é bem mais acessível. Isso porque hoje nós temos todos os tipos de acessórios feitos de vinil: desde uma pochete, passando por um brinco até os clássicos vestidos todinhos feitos de plástico. As inspirações vindas das passarelas das semanas de moda e o aumento em 110% dos looks com vinil salvos no Pinterest provam que dá sim pra usar esse tecido no dia a dia e arrasar sem medo. 

A calça de vinil é uma boa dica pra quem quer começar a explorar o tecido

E pra tomar essa confiança, nada melhor que dar play nessa seleção e se inspirar pelas batidas plásticas dela:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *