Não existe nenhuma regra ditando que um bom filme precisa ter uma SUPER trilha sonora, mas nós sambemos que uma boa soundtrack faz com que filmes mediócres fiquem na nossa memória por muito mais tempo (e com uma probabilidade bem maior de repeteco).

Estamos acostumados a lembrar dos filmes pelas músicas que já gostamos e que acabam indo parar neles, mas e se os nossos artistas favoritos compusessem músicas INÉDITAS pra filmes incríveis? Pois isso tá acontecendo direto. E separamos aqui 10 trilhas sonoras originais que bandas indies compuseram nos últimos tempos e você nem fazia ideia:

1. Submarine (Richard Ayoade, 2010)

Submarine podia ser só mais um filme entre tantos que contam a história de um garoto de 15 anos tímido cujos maiores sonhos são ver os pais juntos de novo e perder a virgindade, mas não: os holofotes se voltaram pro longa quando o diretor Richard Ayoade anunciou que Alex Turner faria a trilha inteirinha do filme <3

Pra acompanhar o clima frio e intimista do filme, o vocalista e guitarrista do Arctic Monkeys compôs 6 músicas lindíssimas e acústicas. “Piledriver Waltz”, que originalmente é do Arctic, ganhou uma versão desplugada graças ao filme. E nem precisamos dizer que o EP foi sucesso de vendas…

 

2. Namorados Para Sempre ( Derek Cianfrance, 2010)

Blue Valentine é estrelado por Michelle Williams e Ryan Gosling <3 e conta a história de uma família que está prestes a acabar. O filme é super deprimente (não assista se estiver na fossa) e pra acompanhar o chororô ainda rolou soundtrack feita pelo Grizzly Bear, que digamos assim, não é a banda mais feliz desse mundo. Resultado: match!

 

3. Her (Spike Jonze, 2013) + The Box (Richard Kelly, 2009)

Em 2013, Her ganhou a galera ao contar a história de amor entre Theodore (Joaquin Phoenix) e o seu sistema operacional (voz da Scarlett Johansson). E mais uma vez o diretor Spike Jonze abordou um tema clichê de forma inédita e, claro, que a soundtrack do filme tinha que estar a altura dessa história. Pra lidar com essa ~responsa~, ele chamou ninguém mais ninguém menos que Will Butler (Arcade Fire) e o compositor Owen Pallett.

Os dois que já tinham trabalhado juntos na trilha de The Box (2009) deram conta do recado e criaram músicas tão boas que o trabalho acabou rendendo uma indicação ao Oscar e uma participação especial da Karen O (Yeah Yeah Yeahs) em “Moon Song”. Além disso, “Supersymmetry” acabou indo parar no Reflektor, disco do Arcade Fire de 2013. Demais!

 

4. As Virgens Suicidas (Sofia Coppola, 1999)

Muito antes de The Bling Ring, Sofia Coppola já acumulava filmes polêmicos. Na sua estreia, em 1999, ela adaptou o livro “As Virgens Suicidas” pro cinema. O filme conta a história de 5 irmãs que são super reprimidas pelos pais e romantizam a ideia de se suicidar. Pra acompanhar o mistério da trama e o clima pesadíssimo, Coppola chamou o duo francês Air pra fazer a trilha sonora. A parceria deu tão certo que até hoje eles trabalham juntos.

 

5. Na Natureza Selvagem (Sean Penn, 2007)

Se Eddie Vedder já era conhecido pelo Pearl Jam, depois de Into The Wild o cara alcançou outros patamares. O primeiro disco solo dele foi produzido pra ser trilha sonora do longa de mesmo nome e as músicas acabaram se tornando protagonistas da história. É difícil alguém falar do filme sem dar um pio sobre a soundtrack maravilhosa que ajuda muito a ambientar a sensação de liberdade que o diretor Sean Penn queria transmitir com o filme.

 

6. O Mestre (Paul Thomas Anderson, 2012)

Em 2007, Paul Thomas Anderson já tinha acertado quando chamou Jonny Greenwood pra fazer a trilha de “Sangue Negro”. Pra quem não sabe, o cara é guitarrista do Radiohead e muita gente aponta ele como um dos melhores dessa geração. Por esses e outros motivos, o diretor Paul Anderson resolveu apostar de novo no talento do britânico que mandou muito bem na trilha de “O Mestre”. A soundtrack original foi lançada pelo selo Nonesuch Records e contou com participações da London Comtemporany Orchestra e da Ella Fitzgerald.

7. Palo Alto (Gia Coppola, 2013)

Junte 1 livro do James Franco + 1 Coppola + Emma Roberts e terá o filme mais hipster dos últimos tempos! Mas, pera lá, não vai ficar ofendido: o longa é BEM legal e ainda por cima conta com a trilha sonora feita pelo vocalista do Rooney, Robert Schwartzman, e Dev Hynes. Nas faixas extras ainda rola “Ode To Viceroy”, do Mac Demarco.

8. Onde Vivem Os Monstros (Spike Jonze, 2009)

“Onde Vivem os Monstros”, de 2009, é um filme baseado num livro infantil com o mesmo nome e mistura realidade com animação. O filme, a principio, era pra ser pro público infantil, mas com a baixa bilheteria e as críticas negativas, o estúdio acabou passando 70% da publicidade pros adultos. E quando a Karen O (do Yeah Yeah Yeahs) foi chamada pra fazer a trilha, ela teve que lidar com esse fator e agradar tanto crianças quanto adultos. Pra isso formou uma banda chamada Karen O And The Kids owwwwwn. Pra montar a “creche”, ela chamou o pessoal do Yeah Yeah Yeahs, The Dead Weather e The Raconteurs. Bom, com essa equipe, a gente não precisa falar mais nada…

Agora é só preparar a pipoca, o fone de ouvido e se jogar 🙂

Comentários estão fechados.