Quem nunca ouviu uma música em looping que atire a primeira pedra! A gente usa essa palavra pra expressar aquele som que não sai do repeat. Agora, você já ouviu falar em “looping live”? Vários artistas solo estão usando essa técnica para deixar suas apresentações ainda mais incríveis.

Nós te explicamos como funciona: o artista grava pedaços de áudio durante o show e utiliza equipamentos como os loopers e os phrase samplers para fazer com que aquele som recém gravado fique ecoando enquanto ele toca outro instrumento. Com essa ferramenta é possível gravar infinitas camadas sonoras! Ou seja, um artista pode fazer o trabalho de uma banda inteira ou imitar um coral usando apenas a sua voz. Olha só esse exemplo:

Incrível, não? Separamos mais 6 artistas que utilizam a técnica durante seus shows. Pra dar play quantas vezes quiser:

1. tUnE-yArDs

Quando nós paramos pra pensar em looping, é difícil não lembrar da talentosíssima Merrill Garbus do tUnE-yArDs. O projeto começou solo e, para que a americana conseguisse reproduzir sozinha as camadas e instrumentos que eram gravados no estúdio, ela teve que contar com os loopings de bateria, ukeleles e vocais nos shows.

A técnica acabou virando uma marca registrada da banda, que continuou a utilizar o recurso mesmo com a entrada de mais membros.

2. Bernhoft

Sincronia perfeita, letras lindas e muito carisma. O norueguês Jarle Bernhoft deveria ganhar o seu play só por essa características, mas nós te contamos mais uma: o cara é puro retro-soul e canta completamente desacompanhado.

Imagina só uma banda de soul sem trompetes, saxofones e backings vocals? Pois acredite, ele faz acontecer:

3. Ed Sheeran

O looping até pode ser uma técnica utilizada mais por artistas alternativos e experimentais, mas isso não exclui a possibilidade de artistas mainstream utilizarem o recurso. Ed Sheeran (rá, por essa você não esperava!) levou os seus shows para outro patamar depois que começou a usar o looping. O britânico dá uma aula de como quebrar tudo aqui nesse vídeo:

4. Binkbeats

Frank Wienk, fundador do Binkbeats, ficou conhecido no Youtube depois que começou a postar versões de músicas de Erykah Badu, Caribou, Flying Lotus e SBTRKT. A diferença dos covers dele pros dos outros youtubers é simples: além de fazer looping, o cara utiliza instrumentos bem diferentes para recriar as músicas.

E, quando a gente diz diferente, é excêntrico mesmo. Acontece que o cara se considera um “colecionador de sons” e tem como hobby comprar instrumentos que vão desde vibrafones e sinos até os mais convencionais, como baterias e guitarras. Olha só a coleção dele posta em prática:

5. Jack Garratt

Com dois EP’s no currículo e um álbum recém lançado, Jack Garratt é um dos nomes para se ficar de olho esse ano. O londrino é dono de um estilo único que tem como base o electropop mesclado com hip hop, soul e até mesmo blues.

Além disso, o cara é mestre no quesito looping. Ele faz os shows inteirinhos usando o recurso. Falando assim parece fácil, mas imagina só passar uma hora e meia só você e o computador? Se esquecer de apertar um botão, já era! Jack não erra uma:

6. Reggie Watts

Músico, cantor, beatboxer, ator, comediante: Reggie Watts é um artista multifuncional por si só. Nos shows, ele inventa desde a letra da música até a batida e ainda manda um beat box pra deixar os sons, que beiram o stand up comedy, ainda mais interessantes e divertidos:

Comentários estão fechados.