O Brasil está prestes a receber um dos maiores eventos esportivos do mundo. Nada mais justo do que usar o ~clima~ instalado no país como motivação pra substituir o bronzeado de escritório e o levantamento de celular por um esporte. E, pra começar, nada melhor do que um empurrãozinho dos nossos artistas do <3. Tá com preguiça. Separamos uma lista com 15 clipes super energéticos que vão te fazer levantar da cadeira agora:

1. Jungle, “The Heat”

Os clipes do Jungle são um diferencial da banda desde que ela surgiu, em 2013. O motivo? TODOS eles são estrelados por dançarinos: hora uma menina de 6 anos, outra dois velhinhos e outra uma turma de colégio. Mas o que nós escolhemos pra essa lista é “The Heat”, protagonizado pela dupla de patinadores Silent e Icky, do coletivo de free style High Rollaz UK, que quebram TUDO no clipe sobre quatro rodas.

2. Courtney Barnett, “Avant Gardener”

Antes de lançar o primeiro disco, “Sometimes I Sit and Think, and Sometimes I Just Sit”, Courtney Barnett se aventurou por caminhos mais ~australianos~ do que a gente costuma ouvir hoje. “Avant Gardener” beira o surf rock e não tem nada a ver com tênis, mas o esforço da banda tentando segurar a raquete e não fazer feio e toda a mitologia envolvendo o esporte virou tema do clipe da música, que ficou super engraçado!

3. Tame Impala, “The Less I Know The Better”

O clipe de “The Less I Know The Better”, do Tame Impala, é sobre um tema batido nos clipes americanos: basquete, cheerleaders e mascotes. Porém, os australianos subverteram a lógica pop e fizeram um vídeo surreal com a temática. O clipe conta a história maluca de uma líder de torcida que troca o namorado, um jogador de basquete do time da escola, pelo mascote do time: um GORILA. Pra completar a maluquice, ainda rolam muitas passagens psicodélicas, cores fortes e cenas sem sentido, típicas dos clipes do Tame Impala.

4. Bombay Bicycle Club, “Luna”

Assim como a música, o clipe de “Luna” também é leve e divertido. O Bombay Bicycle Club deu espaço pro nado sincronizado nesse vídeo e o resultado da sobreposição da coreografia com o som, os sorrisos e as imagens bonitas das nadadoras faz do clipe único. Bem que alguma equipe poderia utilizar a música como tema de verdade, né?

5. HAIM, “Don’t Save Me”

A atmosfera pop oitentista de “Don’t Save Me”, do Haim, tem tudo a ver com basquete, só faltaram as polainas coloridas! As imagens do clipe mostram as irmãs disputando a bola com jogadores que são 2x o tamanho delas e cenas de dança em uma estacionamento. É contagiante!

6. Grimes, “Oblivion”

“Oblivion”, da Grimes, é um clipe feito para os indecisos. Ou pra aqueles que se matriculam em um esporte, ficam um mês super pilhados, e logo já passam para outro. No clipe, a canadense transita entre o motocross, o futebol americano e o fisiculturismo. Difícil escolher o nosso preferido…

7. Chemical Brothers, “Elektrobank”

Nós estamos acostumados a ver a Sofia Coppola brilhar atrás das câmeras dirigindo filmes como “The Bling Ring” e “Encontros e Desencontros”, mas no clipe de “Elektrobank” os papéis se inverteram. Sofia protagonizou uma ginasta que dá tudo de si no tatame! O clipe ainda foi dirigido pelo Spike Jonze, diretor de “Her” e “Quero Ser John Malkovich”, e é um dos melhores do Chemical Brothers.

8. OK GO, “Here It Goes Again”

Atire a primeira pedra quem nasceu nos anos 2000 e nunca subiu em uma esteira tentando imitar a dança do OK GO em “Here It Goes Again”. Esse clipe bombou tanto em 2005, que deveria ter inspirado uma categoria de corrida na esteira invertida! Pra tentar correr igual, só assistindo o clipe 🙂

9. Queen, “Bycicle Race”

Em 1978, o Queen lançou o clipe mais bafo da sua carreira: “Bycicle Race”. O vídeo dirigido por Dennys de Vallance, intercala passagens do Queen em um show regado à gelo seco com imagens de 65 modelos nuas, pedalando suas bicicletas no Wimbledon Greyhound Stadium, de Londres. Muitas emissoras de TV não passaram o clipe, outras usaram blur pra cobrir as modelos. O fato é que as provas de ciclismo não foram mais as mesmas depois de “Bycicle Race”.

10. O Terno, “66”

Não há como negar, você até pode não gostar do Terno, mas os caras sabem fazer clipes INCRÍVEIS! Em 2012, eles lançaram “66” com muita água envolvida. O vídeo foi gravado embaixo da água, rolou nado sincronizado zuera dos caras da banda, passagem em uma lagoa e muitas outras coisas envolvendo água e natação que você só descobre assistindo o clipe.

11. O Terno, “Tic Tac”

Em 2014, O Terno lançou mais um clipe que flerta com os esportes: “Tic Tac”. No vídeo, a banda corre contra o tempo e enfrenta as metáforas dos versos da música que se concretizam na pista de corrida. Pra completar, ainda rola a participação especial do Paulo Miklos, dos Titãs, que interpreta uma mistura de ET com mago que controla o tempo da maratona.

12. Vampire Weeknd, “Giving Up The Gun”

O Vampire Weeknd reuniu uma galera pra jogar tênis em “Giving Up The Gun”. No vídeo, a banda aparece em um ginásio de tênis ao mesmo tempo que uma tenista enfrenta VÁRIOS adversários: uma dupla de gêmeas, um samurai, uma garota da Amazônia, o Daft Punk, o Joe Jonas e o ator Jake Gyllenhaal.

13. Apanhador Só, “Um Rei e o Zé”

O clipe de “Um Rei e o Zé”, dos gaúchos da Apanhador Só, rolou e muito na programação da MTV Brasil em 2011. O clipe do single do primeiro disco da banda foi gravado durante três dias em uma quadra de esportes em Porto Alegre e reúne, além da banda, pessoas que fizeram parte da história do grupo, e ficou conhecido pela história hilária envolvendo jogadores de taco bola.

14. Lykke Li, “I’m Good, I’m Gone”

“I’m Good, I’m Gone” é o segundo single do álbum “Youth Novels”, da Lykke Li. O clipe da música foi lançado em 2008 e acabou entrando pra trilha sonora do jogo FIFA 09’, mas ele não tem nada a ver com futebol! O vídeo é sobre dança e fisioculturismo. E o mais legal: de uma forma bem obscura, quem adora o estilo do Kubrick em “Laranja Mecânica” e “O Iluminado” vai sacar de cara a influência do diretor no clipe.

15. Dirty Projectors, “Impregnable Question”

É fato: nós vivemos na correria. Não foi preciso de muito pro Dirty Projectors transformar esse hábito das grandes cidades em metáfora no clipe de “Impregnable Question”. No vídeo, um corredor atravessa a LINDA paisagem dos parques de Yellowstone e Grand Teton, nos Estados Unidos, sem perceber o que está ao seu redor. E, nós, ficamos de queixo caído querendo ir pra lá só pra correr nesse lugar incrível.

Comentários estão fechados.