É isso mesmo, a gente não tá maluco: chegou a hora de VISITAR capas de álbuns incríveis (ou pelo menos conhecer a história delas). Sabemos que as férias de inverno te deixaram pobre de marré a marré – ainda mais com a Sale da Youcom – mas não custa nada tentar economizar uma graninha pra daqui um tempo conhecer cidades ma-ra-vi-lho-sas e ainda de brinde passar por onde grandes caras da música passaram.

Então, prepara o bolso, a duck face e o pau de selfie que aí vamos nós…

 

1. Temples, Sun Structures

Temples

A capa do primeiro disco do Temples, “Sun Structures”, foi fotografada em Rushton, na Inglaterra. O mini castelo que ilustra o álbum se chama “Triangular Lodge” e existe há mais de 500 anos. Além disso, dizem que tudo por lá remete ao número 3. Louco, né?

Claro que os caras do Temples escolheram o lugar pelo seu simbolismo, mas também foi pra fazer uma homenagem à sua terra natal – que eles dizem ser a mais inspiradora do mundo.

 

2. Wilco, Yankee Hotel Foxtrot

Wilco

Seguindo a mesma lógica do Temples, o Wilco também quis dar uma provinha da cidade de onde eles vieram na capa do álbum “Yankee Hotel Foxtrot”. As torres gigantescas que ilustram o disco ficam em Chicago, nos Estados Unidos, e são mundialmente conhecidas pela sua arquitetura. O prédio foi o primeiro a precisar de guidaste no país e tem 65 andares. Esse não é pra quem tem medo de altura…

 

3. Kendrick Lamar, To Pimp A Butterfly

Kendrick

Tem tanta gente na capa de “To Pimp a Butterfly”, terceiro álbum do Kendrick Lamar, que o cenário por trás da foto pode passar despercebido… mas de desconhecido, ele não tem nada: é a Casa Branca (isso mesmo, onde o Barack Obama mora).

O lugar escolhido pelo rapper deu o maior bafafá. Afinal, a foto da capa mostra um juiz branco com “x” nos olhos deitado no chão enquanto em volta crianças, homens e mulheres negras comemoram em frente ao símbolo MASTER do EUA. Ih, é treta…

 

4. Unknown Mortal Orquestra, Unknown Mortal Orquestra

Unknown

Olhando assim, o monumento da capa do álbum de estreia do “Unknown Mortal Orquestra” parece não falar muita coisa. A verdade é que por trás desse símbolo bonitinho, tem uma história BEM triste. O “Petrova Gora Monument”, localizado na Croácia, é um memorial da Segunda Guerra Mundial. Em 1942, ali morreram mais de 300 sérvios? que lutaram contra o fascismo munidos apenas com ferramentas de jardinagem.

O vocalista da banda, Ruban Nielson, explicou que escolheu o local porque queria que as pessoas sentissem a mesma coisa que quando vissem o monumento e ouvissem a músicas. É pra ficar na bad, então? 🙁

 

5. Mumford & Sons, Sigh No More

Mumford

Se você estiver em Londres, não custa dar uma passadinha na Pimpernel & Partners. A loja de móveis não tem nada de mais, exceto ter sido o lugar escolhido pra capa do “Sigh No More” – um dos discos mais legais do Mumford & Sons. Precisa de mais alguma coisa pra te convencer a ir lá?

 

6. Tame Impala, Lonerism

Tame

Essa é uma daquelas capas que dá vontade de morar dentro de tão ensolarada e fofa que é! E o melhor: esse lugar existe de verdade. É o Jardim de Luxemburgo, o maior parque de Paris. Turistas e até os próprios franceses adoram passar por lá no verão pra fazer piquenique, visitar o Palácio de Luxemburgo ou simplesmente ler um livro. Vai ver foi numa dessas tardes ensolaradas que o Kevin Parker, vocalista do Tame Impala,  tirou essa foto, que foi parar na capa do “Lonerism”.

 

7. Foo Fighters, Sonic Highways

Foofighters

O oitavo disco do Foo Fighters tem NOVE opções de capa e cada uma delas traz uma ilustração de uma das cidades por onde a banda passou durante as gravações do disco “Sonic Highways”. Austin, Chicago, Los Angeles, Nova Orleans, Nashville, Nova York, Seatle e Washington. Mas opa, tá faltando uma aí! É que a nona capa traz o símbolo do infinito + as outras 8 capas juntas <3 DEMAIS!

 

8. Physical Grafiti, Led Zeppelin

Led

Você pode não ser fã de Led Zeppelin, mas não tem como ignorar essa SUPER capa. É a mais urbana e misteriosa já feita pela banda. A foto do edifício (96 and 98 St. Mark’s Place, de Nova Iorque) lembra muito o hotel Dakota – onde o John Lennon foi morto – e também faz referência ao final do filme Taxi Driver.

Além disso, há várias outras hipóteses sobre a capa como mensagens subliminares no título do álbum e personagens como Neil Armstrong (primeiro astronauta a pisar na Lua) dentro do hotel. Essa vale muito a pena visitar e por perto ainda tem um monte de lojinhas incríveis de discos de vinil e artigos punk.

 

Partiu? 🙂

Comentários estão fechados.