Todo o dia, a gente acorda e lê a palavra crise por todos os lados. O Brasil até pode estar em um momento difícil econômica e politicamente, mas definitivamente esse clima baixo astral não afetou a produção de música por aqui. Nos últimos meses rolaram vários lançamentos brutais de bandas brasileiras.

Aqui vai uma lista de 6 discos do último semestre que estão tocando nas lojas Youcom e deveriam estar nas suas playlists também:

1. Pra Onde A Gente Vai, Tereza

O novo álbum da Tereza tá SUPER pop. A banda de Niterói agora não faz mais indie pop e sim pop com influência de indie. Os caras levaram tão a sério a história de migrar de vez pro pop que chegaram a estudar o top 10 da Billboard em busca da fórmula de uma batida comercial e ao mesmo tempo bem construída artisticamente, que fosse acessível aos ouvidos de todo mundo.

“Pra Onde A Gente Vai” traz essa mistura das batidas que bombam atualmente com o groove dos anos 1970, sonoridade que a banda adota desde o primeiro disco. Pra fechar com chave de ouro, o álbum tem participações especiais da youtuber Jout Jout e do rapper De Leve, do Quinto Andar.

tereza

2. Júpiter, Silva

Outro artista que mudou de rumo foi Lúcio Souza, o Silva. Se os álbuns anteriores do capixaba já eram minimalistas, “Júpiter” consegue ser ainda mais simples.

Esqueça as texturas e os sintetizadores que fizeram o cara ir parar nas listas de melhores do ano. O novo álbum do Silva é composto em cima de batidas fáceis, vocais sussurrados e de vez em quando até rolam uns sintetizadores que lembram sons de guitarra, mas não dá pra se animar muito, o clima do álbum é ~relax~. E ponto.

jupiter

3. Manual, Boogarins

Dois amigos de Goiânia resolvem se trancar no quarto pra gravar uma música. Eles acabam criando um disco e enviando pra um blog de música independente americana. Eis que os blogueiros curtem o som, mandam pra um amigo produtor de Nova York, que acaba assinando com a “banda” e lançando o disco nos EUA e na Europa. Hoje, 2 anos depois do “As Plantas Que Curam” – que surgiu do jeito contado acima – o Boogarins lança “Manual” via nada mais nada menos que o New York Times!

Os goianos continuam com a essência psicodélica que levou o som deles mundo à fora. Porém, agora eles são ainda mais despretensiosos pra brincar com um som NEM UM POUCO linear. Isso mesmo. Se você é de exatas, melhor pensar duas vezes antes de ouvir esse álbum… Brincadeira, o disco tá BRUTAL e deveria ser um must have na vida de todo mundo.

boogarins

4. #1, Jaloo

Jaime Melo ficou conhecido na internet em 2010, quando começou a fazer versões de hits como “Back To Black”, da Amy Winehouse”, e “I Feel Love”, de Donna Summer, e postar no Youtube. Depois de anos de espera, o paraense FINALMENTE lançou o seu primeiro disco: #1.

O álbum conta com faixas que já eram conhecidas dos fãs como “Insigh”, “Odaiá (In Your Eyes)” e “Pa Parará”. E é daqueles discos de dar play, dançar, chorar, rir e no fim sair com a alma lavada <3

jaloo

5. III, Maglore

A Maglore surgiu em 2009 e acaba de lançar o seu segundo álbum de estúdio. Do álbum de 2013, “Vamos Pra Rua”, até aqui eles evoluíram muito. Os baianos criaram uma fórmula fatal que mescla MUITO bem a sonoridade da música popular brasileira com a de bandas de rock alternativo como Arctic Monkeys, Los Hermanos e até mesmo o rock psicodélico do Tame Impala.

O auge do disco é a faixa “Se Você Fosse Minha”: o som capta bem essa misturas de estilos da banda. Experimenta? <3

maglore

 6. Frou Frou, Bárbara Eugênia

Os anos 2010 com certeza vão ser lembrados pela leva de cantoras incríveis que surgiram nos últimos anos: Tiê, Tulipa Ruiz, Ana Cañas, Céu são só alguns desses nomes. Por mais que a Bárbara Eugênia tenha surgido nesse momento feminino, seria um pecado não olhar pra cantora com um olhar diferente.

“Frou Frou”, o terceiro álbum da carreira da paulista, veio a tona em outubro com a sonoridade que ela adora fazer: animada, pop, às vezes com pitadas do brega, embaladas por letras que lembram ~ciladas~ pelas quais ela passou. Se você curte rir da própria desgraça e, de quebra, bailar um pouquinho, esse aqui é pra você!

barbara-eugenia

Comentários estão fechados.