“Você tem uma banda, uma unidade criativa, ninguém deve te dizer o que fazer, certo?!”. Assim disse o mestre Dave Grohl entre os intervalos de gravação, e direção, do clipe de “All My Life”. Depois de uma carreira tão sólida (= foda), quem somos nós, reles mortais, para discordar. Apenas veneramos.

Isso foi há 5 anos, mas é hoje que a aventura musical de dirigir os próprios videoclipes entrou na moda pra valer. Claro que existem aqueles caras prodígio que já faziam isso lá na década de 1980: Beastie Boys e Talking Heads são alguns exemplos. Foram eles que ensinaram o Papa (aqui chamado Dave) a rezar a missa bem.

E o Papa ensinou o resto todo.

1. Foo Fighters

Comecemos pelo começo, então. “All My Life” foi o último, mas antes disso já existiam outros dois clipes sensacionais estrelados e dirigidos por Dave Grohl & sua banda. O vídeo de “Monkey Wrench” ficou tão foda, que o cara teve certeza de que podia seguir dispensando a ajuda de diretores experientes e apostar no DIY (do it yourself).

Veio então o clipe de “My Hero”, e olha… ficou tão bom que depois disso ele foi se aventurar na  direção de documentários e séries (Sound City/ Sonic Highways).

 

2. Kanye West

Quantas boas referências cabem em um videoclipe?

Em 2010 surgiu “Runaway” aquele clipe meio curta metragem que fez o mundo todinho admitir: Kayne West é um rapper destruidor. E, além de destruidor, ele é também um fãzão de Stanley Kubrick e Fellini, dois diretores geniais. Curte Pink Floyd, Prince e Michael Jackson,  se inspirou nos vídeos de “The Wall”, “Purple Rain” e “Thriller”, e se espelhou em Picasso, Matisse e Karl Lagerfeld. UFA, tá bom pra você?

 

3. Beyoncé

Queen B é única, incomparável, deusa soberana, e é claro que um dos seus clipes seria dirigido por ela. O resultado, obviamente, foi incrível.

Filmado em um hotel chiquérrimo de Nova York, todo em preto e branco e em ~slow motion~, o clipe de “Rocket” é sobre… a Beyoncé mesmo. Taí uma lição pra vida: amor próprio é importante. Tão importante que vale fazer um vídeo se amando muito de lingerie. Ele pode ficar sensacional.

 

4. Lady Gaga

Stefani Joanne Angelina Germanotta (sério, esse é o nome dela de verdade) ficou famosa por ser a Lady Gaga que usa vestido de carne, coloca renda até na cara, canta pop, jazz, rock e o que for MUITO bem e faz performances incríveis. Além de tudo isso, ela também dirige e atua em videoclipes maravilhosos.

Gaga sempre dá muitos pitacos no trabalho de qualquer diretor que trampa com ela, mas os clipes de “Judas” e de “Marry The Night” foram feitos inteirinhos pela Mother Monster. Demais ou demais? Coreografias sensacionais, narrativas super bem pensadas e é claro, toda a bizarrice que é a marquinha registrada dela.

 

5. FKA Twigs

Pra fechar com *chave de ouro*: a artista britânica que está se tornando a nova queridinha do mundo musical.

FKA Twigs. Existe algum outro artista no nível dela atualmente? Cremos que não.

A mina canta (muito, muito, muito), dança (muito também), compõe letras e músicas incríveis, questiona temas polêmicos em suas obras e ainda dirige seus vídeos. E dirige de uma forma impecável e única. O seu último videoclipe, para a música “Glass and Patron”, veio pra reafirmar ainda mais essa imagem.

Dirigido por ela, criado por ela, pensado por ela e incrível demais. Ela vai dominar o mundo!

Comentários estão fechados.