Designer de moda é um ser incrível. Não sabemos do que ele se alimenta, porque ele se alimenta de basicamente tudo. Ou tá achando que as criações geniais vêm em sonho?!

Pelo contrário. Essas coleções cavocam inspirações no mundo das artes e das ideias – e a gente não tem noção de quanto trabalho de pesquisa cultural, antropológica e social está por trás daquilo que vestimos.

Tipo, é só colocar no Google “casa de fashion designers” pra você ver que as salas e os estúdios dos caras e moças estão tapados de livros de tudo que é tipo de cima a baixo. No sentindo bem literal, dã.

E bem, se filme, música e personagens pop servem de inspiração (como a gente contou aqui, lembra?), como não pensar na literatura, a mais antiga das artes?

Vamos então à lista dos clássicos que aparecem na biblioteca dos designers. E aproveitar pra fazer um apelo: desliga o celular ou computador e vai ler um desses livros. <3

 

 

1. Marguerite Duras para Gaby Basora

Viu o mundo ultra-feminino de Marguerite Duras na coleção da Gaby, dona da Tucker? <3 Não era sobre um livro específico, mas… Se for pra encarar essa que é a maior novelista francesa do século 20, comece pelo “O amante”, o mais autobiográfico dela. Se inspire na coleção pra encarar o livro.

atendimento@blendsport.com.br

 

2. Sylvia Plath para Jeggy Nettle

A Redoma de Vidro de Sylvia Plath ganhou uma outra homenagem póstuma na malha da escocesa Jeggy Nettle. Quem não leu ainda a obra, leia. Assista ao filme com  Gwyneth Paltrow também. Dê um carinho para a triste Sylvia. 😉

Sylvia Plath para Jeggy Nettle

 

3. Gabriel García Márquez para Carlos Campos

O mundo ficou mais triste com a morte de Gabo no ano passado… Ainda bem que ele deixou o incrível, único, maravilhoso Amor em Tempo de Cólera. A obra deu toda a ambiência da coleção e do desfile de Carlos Campos no desfile de outono que ele levou ao NYFW. Inspiradíssimo!

Gabriel García Márquez para Carlos Campos

 

 

4. As irmãs Brontë para Shaftesbury 21

A loja não existe mais. Mas, por alguns anos, a australiana Shaftesbury 21 usou as irmãs Brontë como única inspiração para criar suas coleções. Detalhe: era só moda infantil. Quem disse que clássicos não são pra crianças? As peças eram todas ligadas ao mundo de faz de conta das três irmãs inglesas. Tinha a Blusa Brontë, o Colete Linton, a Saia Eyre… Oin, não? E puro luxo!

As irmãs Brontë para Shaftesbury 21

 

 

5. O Grande Gatsby para Chanel

Chanel e o mundo dos Roaring 20s de O Grande Gatsby renderam uma coleção di-vi-na em 2013. Lembra daquelas roupas lindas que a Marion Cotillard usava no filme Meia-Noite em Paris? Aí é que nos referimos. <3

O Grande Gatsby para Chanel

 

6. Anna Karenina para Ralph Lauren

Moda inspirada nos clássicos russos é o que não falta. E uma das mais expoentes obras do gelado país, Anna Karenina, deu aquele sentimento do feminino e do revolucionário à coleção de outono/inverno da americana Ralph na NYFW de 2013. Falávamos em Guerra Fria, OI?

Anna Karenina para Ralph Lauren

 

7. Junichiro Tanizaki para Jin Kay

Se você nunca leu nada desse escritor japa, tá na hora. O livro Em Louvor das Sombras foi a inspiração para uma coleção, digamos, inspirada do designer sul-coreano Jin Kay. Há Quem Prefira Urtigas é um outro clássico de Tanizaki que merece umas horinhas de atenção. 😉

Junichiro Tanizaki para Jin Kay

 

 

8. Donna Tartt para Kate Sylvester

A designer mostrou na Nova Zelândia a sua interpretação modística do mundo de Donna Tartt. Tudo como a autora: sedutor sem ser agressivo, romântico sem deixar de ser revolucionário. A coleção foi chamada Bright Eyes – como o Bunny, de A História Secreta.

Donna Tartt para Kate Sylvester

Comentários estão fechados.