Reykjavik, Islândia: a capital mais ao Norte do mundo é também uma pequena cidade, mas com muito para se aproveitar! Com uma forte cena local de artistas, designers e músicos, é um lugar inspirador, que pode ser desvendado em poucos dias.

Além disso, a 30 minutos do centro da cidade, é possível explorar lagoas termais, águas vulcânicas e montes glaciais. O passeio até a Lagoa Azul é imperdível!

blue-lagoon

Blue Lagoon

Três áreas de Reykjavik são indispensáveis em qualquer roteiro. Uma delas é a Rua Laugavegur e seus os arredores, onde se encontram muitas multimarcas e lojas estilosas com o trabalho dos estilistas locais independentes. A outra é Downtown, distrito com lojas artesanais e paraíso para quem gosta de moda vintage. Para completar, o Fishpacking District é o endereço para quem busca novos museus, galerias de arte e ateliês, além de ótimos restaurantes.

viagem_blog

A Spúútnik Fatamarkaour (Laugavegi 118) é um achado vintage, famosa inclusive por seu acervo masculino

Anote outras dicas especiais dessa viagem: acordar no superdescolado Hostel Kex, tomar café da manhã no The Laundromat Café, seguir para uma visita à lojinha vintage Gyllti Kotturinn e de lá partir para um passeio pelo Reykjavik Art Museum.

viagem-blog-2

Hotel Kex

Uma boa ideia é marcar a viagem para outubro, quando geralmente acontece o Iceland Airwaves, um dos festivais mais legais do mundo; ele acontece entre os dias 30 de outubro e 3 novembro.

festivalblog

wgsn_logo

Fotos: reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *