Capital da música eletrônica, Berlim é referência quando o assunto é cultura jovem. No verão, a cidade pulsa ainda mais, com inúmeras programações que envolvem moda, design, arte e música. Separamos as melhores opções nos 4 bairros de Berlim que mais bombam, para você ficar por dentro do que está rolando de mais vanguardista por lá.

1. Friedrichshain

Famoso pelas inúmeras festas, o bairro também oferece muitas opções bacanas para curtir o dia. Nos 5 andares do brechó Humana, que fica em um prédio de arquitetura soviética na rua onde foi gravado o filme “Adeus, Lênin”, você encontra todo tipo de roupa com precinhos camaradas. Descendo pela rua Simon-Dach-Strasse, várias lojinhas e muitas opções de restaurantes. As pool parties do Badeschiff, um deck com areia artificial e uma piscina dentro do rio Spree, são super concorridas nas tardes de verão.

No início da noite, vá para o Michelberger, um hotel com decoração incrível, que é ponto de encontro dos modernos no after office. Se tiver gás pra amanhecer dançando, tente a sorte na fila da incrível Berghain, que fica em um prédio imenso cravado no meio do nada (sim, os hostess nada amigáveis podem mandar você pra casa mais cedo) ou no Club der Visionäre, que tem um espaço aberto superlegal na beira do Landwehrkanal.

B1

2. Mitte

A região posh da capital alemã concentra muitas galerias de arte. Mas isso não significa que falte diversão, lugares incríveis e muita gente bacana circulando por lá. Vasculhe a Auguststrasse e suas transversais de cabo à rabo, e descubra lugares como a livraria Do You Read Me? e seus milhares de livros e revistas de design, arquitetura e moda, ou o Clärkens Ballhaus, um bier garten com mesas ao ar livre e um salão com espetáculos teatrais e de dança.

Também passe pelo La Barn, um café simpático onde os hipsters se encontram, e não deixe de entrar na Yellow Korner pra olhar os inúmeros trabalhos assinados por fotográfos famosos (é a chance de levar pra casa uma peça de arte por um preço justo). Fazer um tour guiado na Sammlung Boros, galeria de arte contemporânea dentro de um bunker, é parada obrigatória, mas atenção: a entrada deve ser reservada com antecedência. Para cair na noite, vá para a Tresor, que fica em uma fábrica desativada, ou para a Weekend, que tem a melhor vista da cidade no 13º andar de um prédio comercial.

b2

3. Neukölln

O bairro reduto da comunidade turca em Berlim caiu nas graças dos moderninhos. O aeroporto Tempelhof, construído durante o regime nazista, foi transformado em um parque. A pista de pouso deu lugar às bicicletas, pipas e skates, e tem até uma horta comunitária administrada pelas pessoas. As ruas perto do parque oferecem diversas lojinhas, cafés e restaurantes. Não deixe de ir ao Calypt, um brechó com peças selecionadas supermodernas, ao Pappelreihe, café com pegada orgânica e ao Laidak, um bar/café/livraria que é usado como espaço de trabalho.

Se estiver procurando uma opção com mais agito, o Klunkerkranich é um rooftop que fica no estacionamento de um shopping. Além de uma vista superlegal da cidade, reúne um povo bacana pra ver os shows que rolam em alguns dias da semana. Quando cair a noite, vá jantar no Sauvage, restaurante paleolítico, ou no Txokoa, bar de tapas com influência da culinária Basca.

e2

4. Kreuzberg

É o bairro dos estudantes e também o mais agitado de Berlim. De segunda a segunda, sempre tem muita gente perambulando pelos bares da Oranienstrasse. O Bateau Ivre é uma ótima pedida para comer um lanche. Já o Luzia é bom para um drink. Durante o dia, separe um tempo para ir na Voo, uma loja conceito com café, que oferece um mix incrível de marcas consagradas e peças exclusivas, e também para passar pelo Prinzessinnen Garten, um jardim com café e horta comunitária no meio da cidade.

O mercado de comidas Markt Halle Neun é demais, principalmente na quinta-feira à noite, quando lota de gente legal comendo e bebendo nas calçadas. Indo em direção a Friedrichshain, o Burgermeister é conhecido como o melhor hambúrguer da cidade, e o Gipfeltreffen é um restaurante tranquilo, com comida super gostosa, frequentado pelos hipsters. A ponte que liga Kreuzberg e Friedrichshain fica abarrotada todas as noites, com inúmeros artistas se apresentando.

b3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *