Cardápio democrático, ambiente informal e gente bonita. Isso já é suficiente para o Ruaa ter se tornado um dos pontos de encontro mais procurados da Vila Madalena. Mas existe outro motivo indispensável para tanto sucesso: por trás do restô, está um trio de amigos – Thiago Otani, Flávio Tupinambá e Fernando Pereira – que curte viajar e trouxe um pouco do mundo pra cá.

As receitas simples que descobriram nas ruas em inúmeras viagens foram transformadas em pratos sofisticados e altamente elogiados. Mas eles gostam mesmo é da informalidade, de ir pra rua e absorver as novidades e referências que rolam por ai. É com esse clima que eles recebem os clientes no Ruaa, e foi assim que receberam a YOUCOM para um bate papo descontraído.

youcom-ruaa2
Meninos do Ruaa também vestem YOUCOM

Contem um pouco sobre o nome Ruaa. Sabemos que os pratos são inspirados em comidas de rua do mundo, que vocês usam a calçada para exibir as artes de alguns artistas, que o nome ganhou um “a” a mais…

Thiago – O nome e o conceito surgiram mais ou menos juntos. Queríamos mudar a palavra “Rua” para dar mais personalidade e quebrar um pouco a dureza. Depois de um estudo numerológico, escolhemos esta. Colocamos um “a” a mais, mas não mudamos a pronúncia.

Flávio – Também tem o “lado A” da rua. Estamos no bairro mais artístico de SP, nossa decoração leva elementos urbanos, alguns pratos são releituras de comidas de rua feita por um chef lado A… e, pra completar, a frequência é de gente bonita e bacana.

ruaa_ daniel gutierrez_04
O clima do Ruaa – descontração, gente bonita e comida deliciosa

Como vocês três se interessaram por Gastronomia?

Flavio – Conheço o Fernando há muito tempo da Barra do Una, litoral Norte de SP. O Tiago também, e ficamos muito amigos por conta dos bate-voltas de surfe que fazíamos. Muito tempo depois, trabalhamos juntos no Spot (os dois como gerente). Ao mesmo tempo, sempre encontrava o Fernando na praia e falávamos sobre o trabalho. Engraçado que, com os dois, sempre sabia que poderia trabalhar, era o time perfeito.

Fernando – Fiz faculdade de turismo e a área de Alimentos e Bebidas foi a que mais me atraiu. Depois, trabalhei como garçom por um tempo, mas percebi que gostava mesmo era da cozinha. A partir daí, fiz faculdade de gastronomia e comecei a trabalhar na área. Estagiei no Buffet Charlo, me apaixonei pela cozinha Asiática, viajei por lá pela comida… e nunca mais parei.

 

Dá pra ver que vocês gostam muito de viajar. Qual é o roteiro preferido? Vocês viajam muito, viajam juntos?

Thiago – Eu já vivi na Europa, mas sempre fui muito ligado ao mar (nasci em Santos) e, hoje em dia, tem sido difícil me tirar de SP para qualquer lugar que não tenha boas ondas.

Flavio- Viagem é a única coisa com a qual gasto meu dinheiro com prazer. Já morei na Europa, no Caribe, sou do Rio de Janeiro. Viajamos somente pro litoral, mas com certeza iremos fazer várias trips pra trazer coisas novas pro Ruaa.

Fernando – Eu fui pra Austrália, Indonésia, Nova Zelândia, Índia… Fiquei um ano viajando, sufando, fazendo curso de mergulho e aprendendo sobre a culinária desses lugares. Também fui pra China e pra Tailândia, onde fiz curso de cozinha. Inclusive, tava indo viajar de novo quando encontrei o Flavio e o Ruaa surgiu na minha vida, o lugar perfeito pra eu colocar em prática tudo que vi e comi.

 

Qual é o prato mais pedido? De qual receita vocês têm mais orgulho? Vocês criam novos pratos juntos?

Thiago – O prato mais pedido é sem dúvida a Lula recheada. Na cozinha, quem manda é o chef. A gente dá umas ideias, uns palpites, elogia ou critica, mas a primeira e a última palavra é dele.

lulas recheadas_2
Campeão do cardápio: Mini lulas recheadas com camarão, risoto de limão siciliano e tomatinhos

Que dica vocês dão pra quem quer abrir um restaurante?

Thiago – Pra mim, a dica mais importante é ter vasta experiência na área, pois é um ramo com muitas particularidades. Dito isso, estudar muito o assunto e o projeto, planejar o máximo antes de começar. E se preparar para trabalhar bastante.

Flavio – Tem que ter vontade, porque não é fácil, tem que ter muito amor, paixão, sem esquecer do bussiness. A experiência é o mais importante, sem dúvidas, por isso muitas casas fecham em SP.

 

Quais são os planos pro futuro do Ruaa, vocês têm intenção de abrir mais um restaurante?

Thiago – Sim, temos. Mas sem pressa, o Ruaa é nosso primeiro filho e queremos vê-lo forte e independente antes de pensar no irmão dele.

Flávio – Se deus quiser teremos! Mas o Ruaa ainda tem que ir pro colégio, se formar. Passo a passo, tranquilo, construindo uma base sólida.

 

Sem contar o cardápio maravilhoso, no Ruaa sempre tem alguma exposição de arte ou ação cultural – acompanhe o Facebook do Ruaa para saber tudo o que rola e não deixe de aparecer para experimentar a Lula recheada, prato imperdível.

Os sabores são da rua, mas a receptividade é de casa.

 

Fotos: Raphael Tognini e reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *