Durante sua carreira como editora de moda, a inglesa Isabella Blow descobriu designers, inspirou artistas, abriu portas para novas modelos e surpreendeu o mundo com suas escolhas ousadas de estilo. Agora sua vida e seu guarda-roupas ganham uma homenagem em Londres. De 20 de novembro a 2 de março, a exposição “Isabella Glow: Fashion Galore!”, na Somerset House, vai exibir mais de 100 peças do seu acervo – que inclui roupas feitas por estilistas que ela ajudou a revelar, como Alexander McQueen, Philip Treacy e Hussein Chalayan.

blow00
A inglesa foi quem descobriu o estilista Alexander McQueen
blow01
blow02
Não precisa nem dizer que Isabella é uma das fontes de inspiração de Lady Gaga, precisa?

 

Vinda de uma família aristocrata da Inglaterra, Isabella começou a carreira como assistente de Anna Wintour na Vogue americana, nos anos 80. De volta ao seu país, trabalhou em publicações como a Vogue britânica, a Tatler e o Sunday Times Style. Suas colaborações criativas com fotógrafos como David LaChapelle e Sean Ellis a transformaram em uma figura mítica da moda. Mas infelizmente ela teve uma morte trágica: suicidou-se, em meio a uma crise de depressão, em 2007.

Entre suas histórias loucas está o fato de que ela comprou toda a coleção de formatura de curso de Alexander McQueen em pagamentos semanais de 100 libras, para incentivá-lo no início da carreira.


wgsn_logo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *